Infraestrutura

Investimentos em infraestrutura têm sido prioridade na Bahia

A infraestrutura logística da Bahia é composta por uma rede de transportes que se conecta a todo o país e ao mundo, o que permite e facilita a compra e distribuição de produtos em todo o Brasil, Mercosul, América Latina, Ásia, África e Oriente Médio. Possui a 2° maior malha rodoviária do Brasil; o 3º sistema de aeroportos regionais; três portos: Salvador, Aratu e Ilhéus, e cinco terminais marítimos privados. A sua infraestrutura é preparada a partir de uma logística forte e consolidada, formada por uma vasta malha rodoviária, ferroviária, metroviária e aeroportuária, conforme descrito abaixo:

FERROVIAS
O principal eixo de conexão ferroviária entre a Bahia e as regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste é a Ferrovia Centro-Atlântica, com acesso aos principais portos localizados nos estados da Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro. Faz também ligação com outras ferrovias como MRS, Transnordestina e Ferroban, possibilitando a conexão com os maiores centros consumidores do Brasil e do Mercosul.

RODOVIAS
O sistema rodoviário da Bahia tem uma extensão de 124.545 km entre rodovias federais, estaduais e municipais – estradas suficientes para cobrir três voltas em torno da Terra pela Linha do Equador – e é estruturado sobre quatro eixos principais, que permitem a integração total do estado com todas as regiões do Brasil e com o Mercosul, são elas BR-116, BR-101, BR-324, BR-407 e BR-242.

Crédito: Adenilson Nunes / GOVBA

Além desse eixo principal, a Bahia é cortada por centenas de outras estradas federais e estaduais, em permanente modernização e expansão. O Sistema BA-052, por exemplo, é composto por quatro segmentos de rodovias estaduais (BA-052, BA-148, BA – 534, BA-160 e BA-432), totalizando aproximadamente 686,7 km de extensão.

Ligação Fluvial
Atualmente, a BA-160 liga o município de Xique-Xique à margem leste do Rio São Francisco, no município de Barra, por meio de balsas.

METRÔ
O Sistema Metroviário Salvador – Lauro de Freitas (SMSL) é composto por duas linhas, com extensão de cerca de 33 km. Com as extensões do Tramo 3 da Linha 1 (Pirajá até Águas Claras/Cajazeiras) e o Tramo 2 da Linha 2 (Aeroporto até Lauro de Freitas), chegará a 41 Km.

Atualmente, o metrô está integrado com mais de 150 (cento e cinquenta) linhas de ônibus urbanos e 17 (dezessete) linhas metropolitanas.

PORTOS
Com um dos maiores complexos portuários do país, formado por três portos públicos (Porto de Salvador, Porto de Aratu e Porto do Malhado) e seis terminais de uso privado (TUP). A Bahia movimentou mais de 34 milhões de toneladas de cargas em 2016.

> PORTO DE SALVADOR
Movimentação: contêineres, cargas gerais, trigo, celulose e recepção de cruzeiros marítimos.
Características: 2.092 metros de cais acostáveis, possui nove armazéns de carga e disponibilidade de cais para 10 navios atracarem simultaneamente. Frequência média de navios aportados de 75 navios/mês.
Capacidade: 5 milhões t/ano.

Crédito: Manu Dias / GOVBA

> PORTO DE ARATU
Movimentação: produtos líquidos, gasosos e granéis sólidos.
Características: opera simultaneamente minérios e produtos petroquímicos. Possui seis berços divididos em três terminais de 189, 340 e 366 metros de extensão.
Capacidade: 6 milhões t/ano.

> PORTO DE MALHADO (ILHÉUS)
Movimentação: carga geral e granel sólido.
Características: é o principal exportador de grãos da Bahia e tem como área de influência a Região Sul, Sudoeste e Oeste do Estado da Bahia e o Norte de Minas Gerais.
Capacidade: 1 milhão t/ano.

> PORTOS PRIVADOS
Localizados ao longo da Baía de Todos os Santos e entorno, movimentam petróleo e derivados, veículos, granéis líquidos, vegetais e sólidos, dentre outros.

Em Candeias estão localizados os portos das empresas Ford, Dow Química e Moinho Dias Branco. Os terminais das empresas Gerdau e da Petrobras ficam em Simões Filho e Madre de Deus, respectivamente. Em Maragojipe, no Recôncavo Baiano, encontra-se o terminal da Enseada Indústria Naval.

O Governo do Estado e o Governo Federal, através das Parcerias Público-Privadas (PPP), estão desenvolvendo o Projeto Porto Sul, situado no município de Ilhéus. Na primeira fase, o escoamento será de cerca de 25 milhões de toneladas/ano de minério de ferro produzido no município de Caetité, a 500km de Ilhéus, que será transportado através da Ferrovia da Integração Oeste-leste (FIOL).

AEROPORTOS
A oferta de infraestrutura aeroportuária no estado abrange um conjunto de 47 aeroportos. O aeroporto de Salvador é o primeiro da Região Nordeste em movimento de carga e passageiros. O aeroporto de Porto Seguro concentra a maior parte das suas atividades voltadas para o setor do turismo. O aeroporto de Ilhéus atualmente suporta aeronaves de médio porte, mas, com a implantação do Complexo Porto Sul, um novo aeroporto, de nível internacional, será construído no município. Com 79 aeródromos, a Bahia é o primeiro estado do Brasil a apresentar um plano de desenvolvimento aeroportuário.

› AEROPORTO INTERNACIONAL DEP. LUIS EDUARDO MAGALHÃES
O aeroporto de Salvador é o 8º mais movimentado do país. Em 2016, mais de 7,5 milhões de passageiros passaram pelo terminal aeroportuário da capital. Com uma média diária de 25 mil passageiros, que na alta estação chega a 35 mil, o aeroporto possui 220 voos domésticos diários e 57 internacionais por semana.

Crédito: Manu Dias / GOVBA

› AEROPORTO INTERNACIONAL DE PORTO SEGURO
O Aeroporto Internacional de Porto Seguro facilita a chegada de investidores à Região sul do Estado. A Aerolíneas Argentinas possui um voo regular entre Buenos Aires e Porto Seguro.
Além disso, recebe, regularmente, voos charter, em particular durante os períodos de férias.

> AEROPORTO DE ILHÉUS
É o segundo aeroporto mais movimentado do interior do Nordeste brasileiro, possuindo capacidade de atender 700 mil passageiros por ano. Em 2016, passaram pelo aeroporto 576.965 passageiros e 9.005 aeronaves.

> AEROPORTO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
Localizado a 3 km do centro, o aeroporto opera com 9 voos semanais e tem capacidade anual para atender 30.000 passageiros. Sua pista mede 1775 metros e recebe aviões de médio porte. Atualmente está sendo construído um novo aeroporto na cidade que será inaugurado em 2018 para receber aviões de grande porte em função das grandes demandas por voos.

> AEROPORTO DE BARREIRAS
Está localizado no topo da Serra da Bandeira, no município de Barreiras. É um aeroporto público, concedido a iniciativa privada pelo Governo do Estado da Bahia para exploração e administração. Dispõe de voos das companhias aéreas Passaredo, Trip, Azul e Gol (Codeshare com a Passaredo) para Salvador, Vitória da Conquista, Brasília, Belo Horizonte e Ribeirão Preto.

Em função da importância da cidade de Barreiras como polo agropecuário, centro econômico, urbano e turístico da região oeste, o aeroporto está sendo ampliado o que vai permitir uma maior oferta de voos e de capacidade de passageiros.

GÁS
A Bahia é o maior produtor de gás natural no Nordeste e o quinto maior do País, com reservas de 32 bilhões de m³, localizadas perto de centros consumidores. O gás natural representa 14,3% da matriz energética do estado, que integra a rede nacional de dutos através do Gasoduto Sudeste-Nordeste (Gasene), com 1387 km de extensão e capacidade de transportar 20 milhões de m³/dia.

A Companhia de Gás da Bahia – Bahiagás, concessionária estadual dos serviços de distribuição de gás natural canalizado, é uma das maiores distribuidoras do País, com um volume de vendas de cerca de 3,5 milhões de m³/dia para mais de 40 mil clientes nos segmentos industrial, automotivo, comercial, residencial e termelétrico. A Companhia conta com uma rede de gasoduto de aproximadamente 850 km para atendimento a diversas regiões do estado da Bahia.

ENERGIA
O sistema elétrico brasileiro, totalmente interligado, é um dos mais confiáveis do mundo, alicerçado em uma matriz energética cuja principal fonte é a hidrelétrica (90%). A responsável pela geração e transmissão de energia elétrica no estado é a CHESF, que opera oito centrais hidroelétricas. Apesar de toda a solidez do sistema, a Bahia conta com um parque de geração de energia termoelétrica, funcionando em regime de backup.

A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia S/A – Coelba – é a maior distribuidora de energia elétrica do Norte-Nordeste, responsável pelo fornecimento de 60% de energia elétrica total consumida na Bahia.