Pesquisa e Inovação

Diferentes atores estão envolvidos na realização de pesquisas e desenvolvimento de inovação no Brasil. O governo, por meio das universidades públicas, institutos tecnológicos, órgãos de fomento à pesquisa e mais recentemente da Embrapii (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial), é o principal deles. Também são parte do cenário brasileiro de inovação as incubadoras, os parques tecnológicos, investidores privados, empresas e sistemas como o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

>PARQUE TECNOLÓGICO
Associando inovação e tecnologia à educação e aos bons negócios, a Bahia tem em seu Parque Tecnológico, fundado em 2012, uma nova arquitetura institucional, desenvolvendo um ambiente, além de sustentável, capaz de agregar valores importantes, atraindo inteligência, infraestrutura e serviços necessários ao crescimento e fortalecimento das empresas intensivas em tecnologia.Tendo como proposta abrigar consórcio de pesquisas universitárias, incubadoras e empresas de base tecnológica. O Parque atua nas seguintes áreas:
• Biotecnologia e Saúde;
• Tecnologia da Informação e Comunicação;
• Energias e Engenharias.
Em sua estrutura, o Parque reúne o poder público, a comunidade acadêmica e o setor empresarial, trabalhando de forma integrada nas unidades de laboratórios, instituições tecnológicas, redes temáticas e incubadoras, gerando negócios e soluções inovadoras. Todo o esforço proporciona:
• Promoção de novas competências através da pesquisa e desenvolvimento (P&D);
• Aprendizagem organizacional;
• Criação de oportunidades para novos negócios;
• Transferência de tecnologia e a inovação de processos e produtos.
O Parque conta, atualmente, com 34 empresas, das quais 20 são startups e as outras 14 são empresas residentes.

>SENAI CIMATEC
Promovendo a capacitação profissional em todos os níveis, o SENAI / CIMATEC já habilitou mais de 8.500 trabalhadores para atuar na indústria automotiva, oferecendo treinamentos especializados na área de desenvolvimento, projeto e fabricação de automóveis, peças e sistemas, além de 12 cursos técnicos para outros segmentos da indústria e oito cursos superiores de tecnologia. A instituição oferece ainda pós-graduação e MBA em diversas áreas e mestrados profissional em Gestão e Tecnologia Industrial.

Crédito: Carol Garcia / GOVBA

>CEPED – CENTRO DE PESQUISAS E DESENVOLVIMENTO
Centro multidisciplinar que concentra suas atividades essencialmente em cinco áreas do conhecimento: química e petroquímica, mineração e metalurgia, materiais cerâmicos e poliméricos, meio ambiente e alimentos. Este centro é um ambiente integrador que visa atender as indústrias instaladas na Bahia, com suporte de oficinas, laboratórios e acesso a equipamentos técnicos especializados. O centro também dispõe de terrenos para abrigar a instalação / construção de plantas piloto industriais.

Este espaço também conta com a presença de uma incubadora de negócios especializada na área de engenharia, a Áity Industrial. Em função do CEPED dispor de licenciamento ambiental adequado para resíduos industriais, este espaço pode acolher spin-offs de grandes empresas sediadas em nosso Estado, que possam transformar o conhecimento gerado nas instituições de ensino e pesquisa da Bahia e que tenham possibilidade de negociarem estes produtos em todos os mercados internacionais importantes.

>IN3 – INVESTIMENTOS EM INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA
O Programa visa melhorar a competitividade da indústria baiana, por meio do desenvolvimento de projetos inovadores. A primeira etapa do programa apoiará indústrias de pequeno porte e médias, cujos faturamentos sejam entre R$ 3,5 até R$ 90 milhões ao ano.

Esta é uma importante oportunidade às indústrias baianas ou sediadas na Bahia de desenvolver projetos inovadores e implantar a cultura interna de inovação, com apoio do Governo, desde a concepção da inovação até a colocação do produto no mercado. Além disso, o Programa visa atuar de forma sistêmica, dando maior dinamização e estruturação ao sistema estadual de inovação e integrando os atores presentes neste.

>FAPESB
Instituição de direito público, com o objetivo de estimular e apoiar o desenvolvimento de atividades científicas e tecnológicas, atuando no processo de ampliação do capital intelectual e da capacidade tecnológica do Estado, buscando estimular o seu desenvolvimento econômico e social.

Criada em 2002, tem a missão de encurtar o caminho para a superação das desigualdades regionais. Entende-se que grande parte desta superação seja alcançada pelo uso de ciência, tecnologia e inovação em seus diversos aspectos.